Suelly Louzada recortada 4menor.jpg

BIOGRAFIA

"Uma História de Amor Com a Música!"

pngflow_edited magenta.png

"Cantora, Compositora e empresária Brasileira! Bacharel em Canto Lírico pela UFMG e igualmente capacitada em Canto Popular, já acumula mais de 2000 atuações em Concertos, Óperas, Shows e Eventos Sociais! Lançou seu primeiro álbum autoral em 2017 com 9 faixas inéditas que exibem e refletem toda sua pluralidade musical e ainda instigam reflexões e transformações. Saiba um pouco mais sobre sua trajetória abaixo!"

 

Suelly Louzada começou a cantar e compor ainda na infãncia. Em 1995 conheceu o canto lírico ao integrar o Coral Sesiminas. Em 1997 ingressou no Bacharelado em Canto Lírico na UFMG, onde recebeu orientação do Prof. Amim Feres, Luciana Monteiro e Mônica Pedrosa.

 

A partir de 1999, se envolveu em diversas produções operísticas da UFMG, UEMG e Quartas Líricas na Sala Juvenal Dias e mais tarde, em 2015 e 2016 integrou a Academia de Ópera Barroca com "Márcio da Silva" da Ensemble Orquestra (Inglaterra). 

 

Paralelamente à sua carreira de Cantora Lírica Solista, integrou o Coro de Câmara da Escola de Música da UFMG, o Coral Lírico de MG e o Concentus Musicum de Belo Horizonte.

 

Desde 2001 canta profissionalmente, em eventos Sociais, Culturais, Religiosos e Coorporativos. Em 2003 fundou o Grupo Bel Canto com o qual realizou mais de 1500 eventos em Belo Horizonte e região.

 

Atualmente, Suelly Louzada integra o GEO (Grupo Experimental de Ópera) da UEMG, estuda teatro, dança e ainda participa de cursos livres na área de teatro, cinema e teatro musical em Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Para ouvir as músicas e/ou adquirir o CD acesse este link: CD "Intrínseca".

Um Pouco Mais de Sua História!...

Nascida numa família tradicional mineira e essencialmente musical, Suelly Louzada começou a brincar de cantar e compor canções populares ainda na infância. Porém na adolescência, no Coral Sesiminas sob regência do maestro Sérgio Lúcio, conheceu um outro estilo, o canto lírico. Se encantou pelo novo estilo, abandonou o canto popular, abandonou suas composições e decidiu abraçar o canto lírico como sua profissão.

Notando seu talento nato, o maestro Sérgio Lúcio se ofereceu para ser seu coaching de voz com o intuito de prepará-la para cantar os solos do coro. Então Suelly Louzada, após 6 meses de estudo de canto lírico, estreou como solista no Grande Concerto de Natal do Sistema Fiemg na Praça do Papa com Coral e Orquestra Sesiminas (dezembro de 1996).

Suas precoces conquistas não pararam por aí, em 1997 foi aprovada para cursar bacharelado em Canto Lírico na UFMG. Na universidade, recebeu orientação do Professor Amin Feres (graduado pela Universidade de Freiburg - Alemanha). Amin Feres dizia que ela possuía a voz mais cristalina que ele já tinha ouvido!

Mais tarde, em consequência da aposentadoria do professor Amin Feres, Suelly Louzada estudou canto também com a professora Luciana Monteiro e graduou-se na classe da professora Mônica Pedrosa.

Suelly Louzada | Cantora Lírica | Poppea | L'incoronazione di Poppea"

Suelly Louzada vivendo "Poppea" na ópera "L'Incoronazione di Poppea" de Cláudio Monteverdi no Museu Inimá de Paula em agosto de 2015.

A partir de 1999, se envolveu em praticamente todas as produções operísticas da capital mineira, destacando-se "Música Barroca e Representação", produção da Escola de Música da Universidade Federal de MG e direção da professora doutora "Rosangela de Tugny"; "Montagens de Ópera" também produção da Escola de Música da Universidade Federal de MG, direção geral, maestro Sílvio Viegas; Grupo Experimental de Ópera, produção Escola de Música da Universidade Estadual de MG e direção da  professora "Marilene Gangana", Quartas Líricas com "Francisco Mayrinck" (Fundação Clóvis Salgado) e Academia de Ópera Barroca com "Márcio da Silva" da Ensemble Orquestra (Inglaterra).

No meio acadêmico (Universidade Federal e Estadual de  MG) ,  viveu    diversos    papéis,   destacando-se  "Musetta" em La Bohème (Puccini); "Suzanna" em Le Nozze Di Figaro (Mozart); "Eurídice" em Órfeu (Gluck); "Líá" em L'enfant prodigue (Debussy), etc.

No meio semi-profissional, destaca-se, "Nanetta" em Falstaff (Verdi), "Ceci" em Il Guarany (Carlos Gomes); "Psychè" em Psychè (Lully); "Poppea" em L'incoronazione di Poppea (Cláudio Monteverdi), dentre outras de igual renome.

Paralelamente à sua carreira de solista e ainda como cantora lírica, continuou experienciando largamente o canto coral não somente no Coral Sesiminas mas também no Coro de Câmara da Escola de Música da UFMG, no Coral Lírico de MG e mais tarde no Concentus Musicum de Belo Horizonte.​

Cantou sob a batuta de renomados maestros tais como, Sérgio Lúcio, Iara Fricke Matte, Eliane Fajiole, Emílio de César, Roberto Duarte, Márcio   Miranda,   Luíz  Aguiar, Sílvio Viegas, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Márcio da Silva, Rodrigo Teodoro, Evandro Neto, Marcos Arakaki e Fábio Mechetti.

Cantou como solista e/ou coralista acompanhada pelas seguintes orquestras: Orquestra de Câmara Sesiminas, Orquestra da Escola de Música da UFMG, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica da Imprensa Oficial de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Temporada no Coro da OSESP) e Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.

Suelly Louzada na Sala Minas Gerais.

Suelly Louzada integrando o Concentus Musicum de BH. Cantando a 9º Sinfonia na Sala Minas Gerais junto à Orquestra Filarmônica em fevereiro de 2018.
Regência: Maestro Fábio Mechetti.

Ainda em sua vida acadêmica, atuou sob direção cênica dos (as) diretores (as) Rosângela de Tugny, Luíz Otávio, Arnaldo Alvarenga, Marilene Gangana, Francisco Mayrink. Mais tarde atuou sob direção do maestro/diretor Márcio da Silva.

Suelly Louzada & Grupo Bel Canto

A partir de 2001, Suelly Louzada passou a cantar profissionalmente em eventos religiosos e sociais (casamentos, missas, formaturas...). Fundou então em 2003, o Grupo Bel Canto com o qual passou a dedicar quase exclusivamente às demandas para diversos estilos musicais. Foi assim que ela deixou de cantar apenas o Lírico e quase sem perceber voltou a cantar Músicas Populares, incluindo pop internacional, pop operático, jazz, rock, dentre outros estilos.

Com o Grupo Bel Canto (2003/2019), Suelly Louzada abrilhantou mais de 1500 eventos, tendo ainda o privilégio de cantar na cerimônia de casamento de famosos como os jogadores de futebol Leonardo Silva, Fábio Júnior; o comentarista Bob Faria, o apresentador e comentarista Dudu, dentre outros. 

Suelly Louzada & Grupo Bel Canto se apresentando na inauguração do Mirian Maia II em Belo Horizonte.

Paralelamente à turbulenta agenda com o Grupo Bel Canto, Suelly Louzada retornou às suas origens voltando a compor suas canções que outrora havia abandonado. Em doses homeopáticas, foi se percebendo uma compositora mais madura, com novas influências, novas vivências e consequentemente mais eclética.

 

Em 2017 lançou seu primeiro álbum "Intrínseca" no estilo MPB, contendo 9 faixas autorais e inéditas.

Para ouvir as músicas e/ou adquirir o CD acesse este link: CD "Intrínseca".

Atualmente, Suelly Louzada continua realizando concertos, óperas, shows e eventos sociais. Integra também o GEO (Grupo Experimental de Ópera) da UEMG, estuda teatro, dança e ainda participa de cursos livres na área de teatro, cinema e teatro musical em Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Suelly Louzada

Suelly Louzada "In Pop Show" realizado no Teatro Francisco Nunes em Belo Horizonte/MG.

Teste de degradê novo 4_edited_edited_edited_edited.png

Honra aos Antepassados

"Olhando para o passado, vislumbramos o futuro..."     "Não tinha como ser diferente com este histórico..."

Genitores

Maria Helena Teotônio Louzada

Maria Helena Teotônio Louzada

In memoriam (*14-07-1938/+16-10-2014)

Profissão: Dona de casa, costureira e mãe.

"Detalhe: Voz maravilhosa"

Hobby: Cantar e compor músicas.

Aristóteles Mendes Louzada

Aristóteles Mendes Louzada

In memoriam (*29-10-1939/+02-02-2004)

Profissão: Empresário, músico trompetista e pai.

"Detalhe: Excelente empresário"

Hobby: Contar histórias, estudar ciências, cantar,

tocar violão e compor músicas.

 

background best 1.jpg

Agradecimentos

Quando ingressei na faculdade de música nunca poderia imaginar que um dia administraria um grupo de MÚSICOS PROFISSIONAIS.

 

Com certeza, a música é um presente. É uma honra trabalhar com o quê amo, é uma honra trabalhar com músicos de tão alto nível; é uma honra até enfrentar os obstáculos do dia a dia, inerentes a qualquer profissão (quando conduzida com seriedade). Todas as dificuldades são superadas pelo amor... amor à arte e à missão que nos foi confiada.

 

Teço elogios e agradecimentos a todos os colegas que ouviram seu coração e foram estudar música sem saber muito bem onde iriam chegar; teço elogios e agradecimentos aos nossos mestres que nos conduziram e ainda conduzem pelos caminhos do saber e da esperança...afinal eles também são músicos e um dia tiveram a mesma coragem que nós; teço elogios e agradecimentos a todos os amigos do peito que reforçaram e reforçam nossa fé na amizade verdadeira; teço elogios e agradecimentos aos antipatizantes que nos mostraram e ainda mostram a necessidade de saber sobreviver na selva; teço elogios e agradecimentos aos nossos queridos PAIS e IRMÃOS por não enlouquecerem ao nos ver ingressar na faculdade de música ao invés de cursar direito, medicina, administração...; teço elogios e agradecimentos ao público dos concertos, dos shows, às noivas e noivos, formandos e formandas, empresas... que nos aplaudem e nos contratam, evitando que nos recludemos, guardemos nossos diplomas e mudemos de profissão.

 

Finalmente, teço elogios e agradecimentos a DEUS, nosso grande e perfeito Mestre, por todas as dádivas acima citadas; pela minha família, fonte de alegria e de luz; e por outras dádivas, que juntas compõem a engrenagem do sistema mais complexo e maravilhoso que é a vida, sistema este incrivelmente repleto de mistérios, aprendizados, emoções... O mais curioso é que tudo isto é gratuito... só nos é pedido ACEITAR e AMAR... 

 

Este é SEU grande mandamento... E nosso maior desafio!...

 

Suelly Louzada